Rodrigo Maia se posiciona contra alteração na aposentadoria rural
Brasília - O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, durante café da manhã com jornalistas. ( Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Rodrigo Maia se posiciona contra alteração na aposentadoria rural

Nesta terça, dia 26, dez partidos também se mostraram contrários às mudanças presentes no texto da reforma da Previdência do governo Bolsonaro

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, defendeu a retirada da alteração na aposentadoria rural presente na reforma da Previdência. Para o parlamentar, o tema é polêmico, dificulta o diálogo com a sociedade sobre a necessidade da mudança e tem baixo impacto fiscal.

“Vamos focar o trabalho da Câmara naqueles que podem, de fato, contribuir com a reorganização do sistema previdenciário brasileiro”, destaca.

Maia voltou a destacar a necessidade urgente da aprovação da reforma da Previdência para as contas públicas do país. Segundo ele, os parlamentares precisam olhar o cenário futuro de uma profunda crise econômica caso a reforma não seja aprovada.

“É um cenário muito ruim, aumento do desemprego, da pobreza, perda da renda. Minha preocupação é só essa. O dólar a mais de R$ 4, taxa de juros a mais de 8%, pobreza aumentando, esse é o cenário que precisamos olhar, e olhar qual o impacto dessa aprovação”, afirma o presidente da Câmara.

Partidos se posicionam

Mais cedo, dez partidos (PR, SD, PPS, DEM, MDB, PRB, PSD, PTB, PP e PSDB) apresentaram documento se posicionando contra a inclusão do Benefício da Prestação Continuada (BPC) e da aposentadoria rural na proposta de reforma da previdência.

Os deputados também são contrários à desconstitucionalização da Previdência. Pela proposta do governo, as principais regras ficariam de fora e as mudanças ocorreriam por meio de leis complementares. O líder do grupo, deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), afirmou que os partidos não vão permitir que as novas regras atinjam os mais necessitados.

Deixe uma resposta

Fechar Menu